19 obras em escolas municipais têm investimento de mais de R$ 11 milhões na Educação pela Prefeitura

Terça-feira, 10 de maio de 2022

Visualizada 346 vezes

Prefeito e secretária verificam obras: 4 já concluídas neste ano e 15 ainda em andamento, com mais 14 para iniciar em 2022


Investindo mais de R$ 11 milhões em 19 obras de reforma, ampliação e construção nas escolas municipais, a Prefeitura de Vilhena promove uma verdadeira renovação de toda a rede de ensino, que prevê outras 14 obras para início ainda neste ano. O prefeito Eduardo Japonês e a secretária municipal de Educação, Amanda Areval, visitaram as obras verificando as quatro que foram concluídas recentemente e as outras 15 que ainda estão em execução. É a maior iniciativa de revitalização da infraestrutura educacional do município dentro de um ano da história da Prefeitura de Vilhena. Confira a lista completa de obras em execução e planejadas para este ano ao fim do texto. 
 
Nas visitas a seis escolas, Japonês e Amanda ouviram também as demandas dos gestores educacionais e constataram os primeiros resultados da grande ação de reformas e construção. As visitas começaram pela construção da nova sede da Escola Omar Godoy, localizada no Setor 20; obra prevista para ser entregue ainda neste ano. 
 
“É o maior investimento dentro de um único ano em infraestrutura escolar com recursos próprios do município. Somente na Omar Godoy estamos investindo mais de R$ 3,2 milhões. Com o novo prédio, será possível aumentarmos a capacidade de alunos da escola de 240 para 350”, detalhou Amanda.
 
Na Escola Felipe Rocha, no bairro Alphaville, estão sendo construídas cinco novas salas, dois banheiros e um refeitório. Já a Escola Vilma Vieira, no Bairro Nova Esperança, recebeu uma subestação e nova rede elétrica, além de um parquinho e pintura da quadra esportiva e arquibancadas. A Escola Ivete Brustolin, localizada no Bairro Parque São Paulo, vai ganhar uma nova cozinha e refeitório, com espaço climatizado e mais amplo do que o atual. Além dessas melhorias, reformas completas também estão em andamento, como é o caso das escolas Castelo Branco, na Vila Operária, e Mário Grasso, no Bairro São José.
 
Ainda no circuito de visitas, Eduardo Japonês e Amanda Areval ficaram satisfeitos com o que já foi feito na Escola Marizeti Mendes, no Centro, onde estão sendo construídos dois novos módulos de banheiros com 20 sanitários e 16 lavatórios. A unidade também já recebeu um novo parquinho, instalação de subestação elétrica e reforma da rede de eletricidade. 
 
A diretora Fátima Azevedo salientou a relevância das obras. “A climatização da escola ganhou muito com a reforma elétrica. Agora todas as salas têm aparelhos de ar-condicionado funcionais. Em breve, com os banheiros novos, vamos oferecer ainda mais conforto e segurança para todos os alunos e servidores. Temos nota 7 no Ideb , o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. A maior do município. Com as melhorias aqui, esperamos alcançar uma nota ainda maior”, disse. 
 
As reformas completas, melhorias nas estruturas dos espaços educativos somam, até o momento, mais de R$ 11 milhões, de acordo com o departamento de Engenharia da Semed. Além disso, Amanda Areval lembra que que todas as 29 escolas em funcionamento da rede passarão por melhorias na estrutura física.
 
De acordo com o engenheiro da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Dariano de Oliveira, Vilhena registrou, neste ano, 19 obras de reformas escolares. Quatro delas já estão concluídas: instalações elétricas das Escolas Professora Marizeti Mendes de Oliveira, Clemente Humberto, Maria Paulina Donadon e Penha Rosendo. Além delas, existem 15 que seguem em execução, das quais cinco já em fase final.
 
Abaixo a lista completa das 15 obras em execução atualmente nas escolas municipais:
 
1. Felipe Rocha: ampliação/Construção de 5 salas de aulas, 2 banheiros, cozinha e refeitório
2. Professor Hermógenes Roberto Nogueira: reforma das instalações elétricas
3. Luiz Eduardo Silva Rover: ampliação/Construção de 5 salas de aulas, 2 banheiros, cozinha e refeitório
4. Mário Grasso: reforma e instalação de subestação trifásica
5. Ivete Brustolin: construção de cozinha e refeitório
6. Marizeti Mendes Oliveira: construção de dois módulos de banheiros
7. Professora Aparecida da Silva: ampliação/construção de 5 salas de aula e 2 banheiros
8. Omar Godoy: construção de nova sede
9. Penha Rosendo Leite: reforma das instalações elétricas
10. Gorete Domingos: reforma das instalações elétricas (fase final)
11. Vilma Vieira: reforma das instalações elétricas (fase final)
12. Castelo Branco: reforma das instalações elétricas (fase final)
13. Embratel: construção de escola nova no bairro
14. Noeme Barros: reforma das instalações elétricas (fase final)
15. Dirce Bianchin: reforma do telhado (fase final)
 
Estão já com recurso garantido e processo administrativo em andamento os projetos de obras ainda em 14 escolas previstas para iniciar neste ano:
 
1. Gorete Domingos: reforma do telhado, estrutura geral e instalação de subestação
2. Abílio Nicolielo: reforma geral da estrutura
3. Penha Rosendo: reforma do telhado
4. Hermógenes Nogueira: reforma completa e instalação de subestação
5. Professora Aparecida: construção de solário, instalação de subestação e pintura 
6. Almirante Tamandaré: reparos gerais na estrutura
7. Dirce Bianchin: reparos gerais na estrutura
8. Castelo Branco: reparos gerais na estrutura
9. Maria Paulina: reforma da cobertura e pintura geral
10. Ivete Brustolin: instalação de subestação elétrica nova
11. Marizeti Mendes: reforma da cobertura e melhorias na subestação
12. Mário Grasso: obras na cobertura
13. Luiz Eduardo Rover: construção de muro
14. Chitosse Inaba: reforma elétrica e instalação de subestação
 
A maior parte destas obras estão sendo realizadas com recursos próprios do município, repassados à Educação. “Esse movimento é de extrema importância para a nossa rede municipal de ensino. É um investimento de imediato, médio e longo prazo. Temos também a projeção de mais algumas obras que totalizam 29 ações, que contemplarão todas as nossas escolas. É um orgulho saber que a gente consegue alcançar essa dimensão de cuidado com as instituições. A longo prazo temos a previsão de novas escolas para os bairros Cidade Verde 4 e Alto dos Parecis. Essas novas obras, já estão todas lançadas no Plano de Ações Articuladas (PAR) para atender à educação infantil e ao ensino fundamental”, finalizou Areval.
 
Semcom

 Galeria de Fotos

 Veja Também

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: 7h - 13h