ÚLTIMAS NOTÍCIAS /

Eduardo Japonês realiza visitas em veículos de comunicação e ressalta: "Se a população não se cuidar, vai morrer mais gente"

Sábado, 09 de janeiro de 2021

Visualizada 165 vezes

Casos de covid-19 em Vilhena subiram exponencialmente nos últimos 15 dias, juntamente com número de internados


Buscando conscientizar a população, o prefeito Eduardo Japonês reservou toda a agenda desta sexta-feira, 08, para visitar veículos de comunicação de Vilhena, com o intuito de alertar a população sobre o alto número casos da covid-19 registrados na última quinzena e ainda detalhou as medidas necessárias para o combate a pandemia.

Durante a manhã, Eduardo foi até os sites Folha do Sul, Vilhena Notícias e Revista Imagem. Nas televisões, participou dos programas da RedeTV e SIC TV. Já nas rádios, o prefeito esteve em programas da Planalto e Onda Sul. Na parte da tarde, foi até o site Folha de Vilhena, e recebeu em seu gabinete, as equipes da TV Allamanda, dos sites Rondônia em Pauta e Rota Policial News. À noite, encerrando o dia de entrevistas, fez mais uma visita à RedeTV.

Em todos os veículos de comunicação, Japonês buscou passar a mensagem que Vilhena chegou ao pior momento da pandemia até o momento e que as medidas tomadas até então foram necessárias para conter o avanço da doença. “A gente foi obrigado a realizar a nossa última medida, do decreto. Atingimos a lotação de 100% na UTI e Enfermaria da Central de Atendimento à Covid-19 e estamos trabalhando no limite. Caso estes números continuem aumentando, seremos obrigados a realizar o lockdown”, destaca Eduardo.

Leia abaixo, alguns dos tópicos abordados pelo prefeito durante as visitas.

CONSCIENTIZAÇÃO – O prefeito enfatizou que o momento é para a população fazer sua parte. “Muitos não sabem da gravidade que estamos passando. Os atuais números são preocupantes. Tivemos mais de 500 casos nos últimos 9 dias com vários recordes diários. Precisamos que a população faça sua parte. O poder público não consegue combater a pandemia sozinho. Infelizmente, se a população não se cuidar, vai morrer mais gente”, ressalta Eduardo.

AUMENTO DOS CASOS – “Estamos enfrentando o nosso maior pico da doença até aqui, e, possivelmente, novos casos aparecerão. Nesta sexta-feira foram 134 novos casos, praticamente todos resultantes das festas de Natal. As contaminações do réveillon ainda devem surgir nos próximos dias”, pontuou.

IDOSOS – O prefeito lembra que os idosos são as principais vítimas da pandemia, pois caso sejam intubadas, a probabilidade de morte é alta. “A maioria dos idosos acima de 60 anos que vão para a intubação, de 80 a 90%, morrem. Então, se possível, o senhor ou a senhora fique em casa. Caso necessitem ir à rua, peça para um familiar”, enfatiza Japonês.

DECRETO – O recente decreto que restringe a funcionalidade de parte do comércio e estabelece medidas de distanciamento serviu como base para os municípios do Cone Sul, que também enviam os pacientes graves da covid-19 para Vilhena. “O que fizemos aqui foi uma ação necessária. Boa parte do comércio continua funcionando normalmente, mas, claro, com as restrições necessárias. Fizemos isso para evitar o que vinha acontecendo na última quinzena do ano”, explica Eduardo.

NOVOS LEITOS – Para evitar que as pessoas doentes aguardem em filas, o prefeito lembrou, que na próxima semana, 20 novos leitos clínicos devem ser instalados no CEV (Centro de Especialidades Vilhenense). Além disso o secretário municipal de Saúde, Afonso Emerick, está trazendo para Vilhena, cinco novos respiradores para serem instalados na Central Covid. Os aparelhos foram doados pelo município de Cacoal nesta sexta-feira.

LOCKDOWN – Ainda não é descartado um lockdown, caso os números de contaminados manter a crescente, e os leitos estejam 80% ocupados. “Jamais quero que isto aconteça, mas, se não houver outra alternativa e atingirmos o limite das internações, teremos que fazer isso, com a devida aprovação do Comitê, como prevê a lei. Peço para a população fazer a sua parte: fique em casa, caso tenha que sair, tome todos os cuidados. Vamos enfrentar isto juntos!”, conclui Eduardo.

 

Semcom

 Outras Notícias

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: 7h - 13h